Entrevista: Maiara Basso, bicampeã Brasileira de Motocross na categoria MXF

Você teria coragem de desafiar esta garota nas Pistas ? Antes de responder a esta indagação, é bom pensar melhor e antes ler a entrevista...

Mor: Como foi o início de sua carreira? Em quem você se inspirou?

Maiara Basso - Comecei a andar de moto em 2004, quando tinha 8 anos. Meus irmãos eram fascinados por Motocross, sempre iam assistir as corridas aqui na região, até que um dia o meu irmão mais velho Lucas, ganhou uma moto e começou a participar dos Campeonatos de Velocross. E depois meu outro irmão Mateus (do meio) ganhou uma Ktm 65cc e começou a andar de moto também, como tudo que eles faziam eu também fazia, comecei a andar de moto. Eu participava de poucas corridas, até que em 2008, no Gaúcho de Motocross na categoria feminina, fiz uma prova sensacional, quase venci a etapa e vi que podia andar melhor. Então em 2009, comecei a treinar e me dedicar, foi quando dei inicio a minha carreira profissional como piloto.

Mor: Você consegue lembrar de sua primeira corrida? Sentiu um friozinho na barriga?

Maiara Basso - Lembro muito bem, andei na categoria 55cc com uma moto 65cc, na cidade de Ibiraiaras/RS. Como eu e o Mateus andávamos com a mesma moto, ele corria na 65cc, e eu queria andar, mas não tinha categoria, então o organizador me deixou andar na 55cc, venci a prova junto com os meninos, claro que com uma moto bem mais forte, mas lembro que ficamos muito felizes, mas o troféu foi do 10º lugar (risos). O friozinho na barriga até hoje dá, e a adrenalina sempre é muito alta.

Mor: Como você se prepara para os campeonatos ?

Maiara Basso: Treino duas a três vezes por semana com a moto, 2 vezes na academia e 2 vezes corro, além de cuidar da minha alimentação.

Mor: Na sua opinião, qual é o equilíbrio ideal entre técnica, preparo físico e psicológico?

Maiara Basso: Sem dúvida esses três itens são essenciais para ser um piloto profissional hoje. Sem técnica você não terá velocidade, sem preparo físico não agüentará as corridas e o psicológico é fundamental para manter ritmos fortes de treinos, além de na hora da corrida ser um elemento fundamental para ter um bom resultado. Como eu disse, é preciso ter os três elementos para estar 100%.

Mor: Você entende de mecânica também ?

Maiara Basso: Pouco, sei lavar a moto e trocar o filtro de ar apenas.

Mor: Você acabou de ser campeã do Brasileiro de MX, descreva a sensação de chegar lá ?

Maiara Basso: É muito gratificante vencer o Brasileiro de Motocross, pois é o maior titulo do Brasil, saber que estou entre as melhores pilotos do Brasil me traz ainda mais entusiasmo e motivação. Estou muito feliz com o titulo deste ano, trabalhei muito para vencê-lo, ainda mais conseguindo ganhar todas as etapas. A sensação é indescritível, só quem é piloto sabe o quanto é bom vencer, ter a sensação do dever cumprido, faz muito bem para o ego do piloto.

Mor: Qual sua maior adversária nas pistas ?

Maiara Basso: Não penso em meus adversários (as), penso sempre em fazer meu trabalho com ética e respeito. Quando entro na pista, eu sou minha própria adversária, entro para dar meu melhor, me divertir e sair de lá satisfeita, para mim esse é o verdadeiro sentido do esporte.

Mor: O que planeja para o futuro de sua carreira ?

Maiara Basso: Gostaria muito de fazer temporadas nos Estados Unidos, mas isso depende de muitas coisas. Ano que vem o foco será no Brasileiro novamente. Pretendo continuar competindo por muitos anos ainda, pois o Motocross é minha vida, não me vejo sem corridas, treinos, sem motos… Mas o futuro… vamos ver como as coisas vão acontecer.

Mor (Pergunta enviada pela Piloto Janaina Souza): O que diria para as meninas que estão no Motocross? E qual é o maior sonho de sua carreira? 

Maiara Basso: Para as meninas que correm sempre digo que não é um esporte fácil, pelo contrário, exige muito treino, disciplina, força de vontade, dedicação. Mas é preciso sempre acreditar em nós mesmas e nos nossos sonhos, tudo o que queremos podemos conseguir. Meu maior sonho hoje é poder competir no Mundial de Motocross na categoria Feminina, sem dúvidas seria uma experiência incrível.

Mor: Qual a importância dos patrocinadores, conseguiria continuar sem eles ?

Maiara Basso: Meus patrocinadores são muito importantes para mim, o esporte é muito caro e com o apoio deles facilita muito as coisas. Agradeço a todos por sempre acreditarem em mim e no meu trabalho, à Rinaldi que me proporciona um excelente pneu me dando sempre muita segurança, à Pro Tork sempre me fornecendo equipamentos lindos e de ótima qualidade, à Biker Acessórios que me oferta coroas, manetes, guias de correntes para deixar minha moto sempre em perfeitas condições, e à ArtCross Gráficos que adesiva minhas motos deixando elas sempre lindas.

Mor: Agradecemos pela entrevista.

Maiara Basso: Eu quem agradeço pelo espaço, e agradeço a todos que torcem por mim, meus patrocinadores, minha família e a Deus por me dar a oportunidade de fazer o que mais amo na vida, que é Motocross.

Fotos: Cedidas pela entrevistada.

Eventos

Sem eventos
Topo